domingo, 17 de agosto de 2014

Porque ler Laura Kinsale



Laura Kinsale é uma autora best-seller do New York Times e vencedora e candidata ao Melhor Livro do Ano dado pela RWA - Escritores de Romance da América. Ela se tornou uma escritora de romances, depois de seis anos como geólogo - uma carreira que consistia em sair da cama no meio da noite e dirigir centenas de quilômetros sozinha do outro lado oeste do Texas para sentar-se sobre sondas de perfuração, usando um capacete, e tentativa de manda por homens cobertos de petróleo consideravelmente maior do que ela mesma. Isso, ela decidiu, empurrou-a para sua sorte. Então, ela deu tudo ao se sentar em uma cadeira e olhar para o espaço por longos períodos de tempo, tentando descobrir o que Acontece-em-seguida. Ela e seu marido David atualmente divide seu tempo entre o Santa Fé, Novo México e Texas.
Laura Kinsale é uma das escritoras que sempre me deixa de boca aberta, admirada pela sua enorme criatividade e tenho sempre surpresas com seus personagens tão atípicos e que sempre fogem do normal. Suas mulheres são teimosas, a ponto de você odiá-las e os mocinhos, são mocinhos que te conquistam, que penetram no teu sangue e te fazem sonhar. Aqui você encontrará minha opinião sobre algumas obras que li dela. Espero que gostem.

Bem poderia se chamar Cartas que apaixonam. Pois a relação de Folly e Robert Cambourne, se inicia quando ele escreve ao marido dela, pedindo uma informação. E a partir daí, eles passam a se corresponder amiúde e até mesmo a trocarem presentes. Folly sempre foi uma mulher, órfã e solitária. Mesmo casada e sendo madrasta, continuava a se sentir como uma mulher sozinha. Essa relação é quebrada abruptamente quando ele lhe comunica que é casado.
Anos depois, após a morte de Charles Hamilton, Folly então conhece pessoalmente a Robert, mas ele não é o homem que ela aprendera a amar. Esse homem a sua frente parece insano. Robert procura manter distancia dela, apesar de se sentir atraído por ela, acha que deve se manter distante porque sente que está enlouquecendo.
Apesar de achar alguns tropeços na história, o tema é interessante e os diálogos dos personagens são estimulantes, fazendo nos desejar saber como eles farão para entrarem em acordo. Uma história de suspense leve.


Este foi o segundo livro de Laura Kinsale que li. E gostei bastante. Uma história surpreendente, diferente das que li ultimamente. Christian um homem profundamente inteligente e sedutor, de repente vê seu mundo girar de cabeça pra baixo, ao ter um ataque que o torna mudo e louco. E então começa toda uma saga para conseguir se libertar do sanatório, onde a família o colocara, certo de que ele perdera a razão.
Maddy, uma moça quaker, humilde e generosa,- que já o conhecia porque ele era um matemático que ajudava ao pai dela -,se torna sua enfermeira ao ir trabalhar no sanatório do primo onde ele se encontra internado. É então que fica presa ao fascínio deste homem que lhe desperta sentimentos inimagináveis. Um homem irado e que sofre por não poder manifestar uma palavra. Christian encontra nela um suporte para tentar sair desse mundo de silencio e maus-tratos. Mais a união dessas almas é repudiada pela nobreza e também pelo Quakers. E eles terão de lutar contra tudo e contra todos. Você as vezes vai amar esse Christian mudo e irado que arrisca tudo para conseguir reaver seu mundo de volta, e vai ficar com raiva de Maddy, por conta do domínio que sua religião exerce sobre ela.

Laura Kinsale, escreveu realmente, na minha humilde opinião, uma história apaixonante e inesquecível...
Duas pessoas sofridas que o destino une: Leda, uma jovem órfã que ao perder sua protetora, tem que trabalhar como costureira para se sustentar e Samuel, lindo e problemático, que por sofrer abusos na infância, não sabe lidar com a atração que exerce sobre as mulheres. Cada um à sua maneira trazem cicatrizes profundas. O amor vai surgindo aos poucos entre a desconfiança de Leda e a rejeição de Samuel a um sentimento que não deseja.
A autora construiu dois personagens fortes, enigmáticos e maravilhosos. Pena que faltou um epílogo. 

 Um história divertida com um mocinho às avessas, estereótipo do malandro, e uma heroína sonhadora e para completar uma mãe esperta que deseja apenas ver o filho feliz. Callie passou a vida apaixonada por seu amigo de infância e de travessuras, mas tudo isso foi interrompido quando o pai dela encontra em uma situação vexatória com ele aos dezesseis anos. Trev vai embora e retorna anos depois transformando a vida sem graça de Callie. De volta com ele, estão de volta, os risos, as travessuras e os beijos apaixonados. Callie acha que ninguém a quer, muito menos Trev. Então cabe a ele demonstra até onde vai esse amor. 

 Costumo dizer que Laura Kinsale é uma escritora muito criativa e com personagens fora dos padrões normais. E em Por el corazón de mi dama, ela não foge a regra.
Desta vez, através da leitura penetrei no mundo medieval, de justas, da peste e com suas crenças, seus reinos e as tramas em busca de poder. De um lado temos Lord Ruadrick um cavaleiro honrado e cheio de princípios que ao ser salvo por uma dama, lhe jura fidelidade e celibato. Após 15 anos, eles se encontram, e ele descobre que sua dama, Princesa Melanthe é uma mulher fria, manipuladora, mentirosa e tão diferente dele, religioso e lutador.
Muitas não gostaram de Melanthe, mas por trás de sua aparência, vivia uma mulher amedrontada, manipulada, ameaçada de morte e perseguida. Tudo que ela queria era a liberdade, liberdade que lhe foi proibida desde que aos 12 anos se casara com um homem 30 anos mais velho, sua fortuna era disputada pelos Navona, Riata e Monteverde. Ela vê nele uma maneira de encontrar essa liberdade. Mas, quando pensa-se a salvo, vê-se novamente a frente envolvida nos complôs e sabe que para manter vivo seu Cavaleiro Verde, tem que renunciar ao seu amor.
A mim, ela me impressionou, pois conviver com complôs, ver os seus serem assassinados e apesar da leitura extensa, eu queria conhecer seu íntimo, porque se manifestava dessa forma fria e porque lhe atribuíam coisas que não fazia. Ruck muitas vezes é manipulado por ela e por conta de um juramento, mesmo odiando, faz o que ela lhe pede...
Mas o amor é bonito quando acontece.
Laura Kinsale mostra que todos temos dentro de nós, nossos segredos, nossos medos e nossos demônios. É uma história rara, obscura e preciosa.

 A história de Roddy e Faelan se passa na Irlanda, uma terra cheia de misticismo... É um romance envolvente, como a própria autora diz uma magia duvidosa. Incapaz de aceitar o "dom" que recebeu de saber ler a mente das pessoas, a jovem Roddy só deseja apenas ter uma vida normal, com casa e filhos. Mas seu "dom" a impede disso e num ato de esperteza se oferece a Faelan - O conde diabólico - , o único cujo seu dom não funciona, para se casar e erguer o castelo dele, tornando seu sonho de transformar a terra em um lugar produtivo. As cenas entre eles dois são carregadas de amor, paixão e ciúmes...
Roddy vai viver de perto as lutas de classes, religiosas entre católicos e protestantes e vai ter que descobrir se tudo que falam dele: assassinatos e seduções de moças desgraçando-as perante a sociedade, são verdadeiras.
Há só uma certeza, ambos terão que lutar e confessar suas verdades, separar o que é real e então para viverem esse amor.


 Um homem tímido, calado, aventureiro herdeiro de imensa fortuna, que não se sentia a vontade entre os seus, estranho e que se transformava em outro quando se afastava de seus país. Um mulher bastarda que vivera toda sua vida num deserto, que odiava este e que sonhava com uma a liberdade e em se transformar num dama. Quando eles se encontram, Lorde Arden não reconhece que por baixo dessa sujeira, dos pés descalço, da sua magreza, de sua fome não existe um garoto chamado Selim, e sim Zenia que luta desesperadamente para sair daquele inferno em que viveu e deseja desesperadamente encontrar seu pai e quando ele descobre, eles estão na iminência de serem decapitados e diante do desespero se entregam um ao outro. Por sorte do destino, eles sobrevivem, Zenia se perde de Arden e vai para a Inglaterra com o dinheiro dele, grávida e passa a se comportar como uma dama. 2 anos depois Arden retorna, marcado por cicatrizes e encontra a filha que desconhecia. Para que encontrassem a felicidade teriam que aprenderem a se conhecer e afastar seus próprios demônios que os impediam de ser felizes.
Gostei de Arden, com suas loucuras, sua sede de aventura e seu amor pela filha; Zenia é uma mulher forte, mas os fantasmas dos passado a impedem de se entregar e é um pouquinho covarde por não aceitar Arden como ele é...
É um livro intenso e sensível. Laura Kinsale com seus personagens atípicos sempre me conquista...

2 comentários:

  1. Amei seus comentários. Muito obrigada. Eu li um livro desta autoria que foi flores na tempestade e fiquei com vontade de ler mais e agora que vi sua resenha vou com certeza. Show!!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu é que agradeço a sua visita, aamo a autora, tem sempre algo que me surpreende. Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada por tirar um tempinho para passar aqui!

Kristan Higgins: Tirando del anzuelo

Tirando del anzuelo  /Catch of the day - Kristan Higgins Personagens: Maggie e Malone 😃: 3.8 / 5 stars Maggie é uma mul...